<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1750190188405548&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">
Postado em 28 de Julho de 2022

Zhamak Dehghani, da ThoughtWorks, foi quem propôs essa arquitetura de malha de dados (Data Mesh), uma abordagem em que cada domínio de negócio da empresa trata os seus dados e o disponibiliza como um produto para as demais áreas de negócio da empresa. Cada time de negócio se torna responsável pelos dados operacionais e analíticos, realizando as atividades de ingestão, criando os modelos analíticos para as suas próprias análises.

Nesse novo desenho, Dehghani defende quatro princípios para adotá-lo:

Arquitetura de dados descentralizada orientada ao domínio – o domínio define o contexto de negócio no qual os times de produtos de dados operam. Eles passam a ser os donos do ciclo de vida dos dados, garantido a qualidade e são responsáveis pela entrega de valor.

Dados disponibilizados como produto – os dados de cada domínio são oferecidos como produto (data set), que podem ser acessados (consumidos) por outros domínios por meio de APIs.

Infraestrutura para disponibilizar os dados como self-service – tecnologias descentralizadas, generalistas, plataforma integrada para gerenciar os dados do início ao fim (operacional e analítico), e ainda permitir que novos times de domínio sejam criados sem a dependência de um outro time centralizado.

Governança federada para permitir interoperabilidade dos domínios – padrões, políticas, códigos, regras, responsabilidades, ou seja, a governança operacional desse modelo precisa ser conduzida por representantes de cada time de domínio.

Comentários

Deixe seu comentário ou dúvida abaixo, lembrando que os comentários são de responsabilidade do autor e não expressam a opinião desta editoria. A Logicalis, editora do blog Digitizeme, reserva-se o direito de excluir mensagens que sejam consideradas ofensivas ou desrespeitem a legislação civil brasileira.