<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1750190188405548&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

5 fatores que mostram que investir em segurança é uma decisão estratégica para o negócio

Postado em 07 de Abril de 2020

Em um cenário de ameaças cada vez mais complexo, entenda por que o investimento em uma arquitetura de segurança eficiente impacta toda a empresa.

Imagine a seguinte situação: os profissionais de TI de uma organização estão sobrecarregados com atividades de segurança, tendo que gerenciar diversos fornecedores e se virar para acompanhar os novos tipos de ameaça que surgem a cada momento. Ao proporem uma nova solução para aprimorar a estratégia, o feedback é de que esta seria uma grande despesa e não é uma prioridade para a empresa no momento.

Se você trabalha com segurança da informação, possivelmente já passou por uma situação como essa. A realidade é que, mesmo em um cenário de ameaças cada vez mais complexo, a segurança ainda é muitas vezes vista como uma questão que impacta somente a área de TI e que não está nem na lista de prioridades de investimento da organização. Até mesmo alguns profissionais do setor pensam que ter uma boa arquitetura de segurança requer soluções inacessíveis e uma carga de trabalho impossível de ser cumprida.

A seguir, vamos mostrar por que já está mais do que na hora de deixar este pensamento no passado. E mais: vamos apresentar 5 motivos que comprovam isso. Você vai perceber que o investimento em uma arquitetura de segurança eficiente pode estar ao alcance de sua empresa e se tornar uma peça-chave para a estratégia do negócio como um todo.

1- Soluções acessíveis para empresas de todos os portes

Foi-se o tempo em que ter uma solução de uma empresa referência no mercado de segurança era restrito a grandes corporações. As empresas estão cada vez mais atentas às necessidades de pequenos e médios negócios para oferecer ferramentas que caibam em seu orçamento e, ainda assim, proporcionem um cenário de proteção completo, confiável e simples de gerenciar.

A Cisco é um exemplo disso. Uma das soluções de seu portfólio de segurança é o Breach Defense, uma ampla plataforma de produtos integrados que oferece proteção a todo o ambiente de informação, da rede, aos endpoints, à nuvem. Para empresas que não possuem um grande departamento de TI, essa solução é ideal para facilitar o gerenciamento em um único sistema e garantir uma defesa eficiente. Tudo isso de maneira escalável e acessível.

Acesse o video sobre como defender sua empresa com menos ferramentas.

2- Evitar perdas financeiras e de clientes por brechas de segurança

Brechas de segurança não são somente um problema a ser resolvido pela equipe de TI. As consequências se refletem em toda a empresa. Um único episódio de vazamento de dados pode afetar a reputação da companhia e resultar na perda de clientes e oportunidades. O impacto financeiro tampouco é pequeno. Segundo o estudo Ponemon 2018 Cost of a Data Breach Study, o custo médio de um vazamento de dados é de US$ 3,86 milhões.

Imagine o que uma única brecha de segurança pode provocar em um negócio. Sua empresa está preparada para tamanho impacto? Implementar uma solução robusta e eficiente é um investimento valioso em longo prazo para o crescimento e competitividade da companhia, por permitir a economia de recursos e um ROI maximizado. Além, é claro, de ajudar a preservar a credibilidade da organização frente aos clientes e ao mercado.

3- Otimizar o tempo da equipe de TI para outras decisões estratégicas

Uma das maiores dores entre os profissionais que trabalham com segurança da informação é o excesso de fornecedores e a falta de tempo para gerenciar todas as soluções. Para você ter uma ideia, 46% das empresas têm mais que 11 fornecedores de segurança (Cisco 2018 Annual Cybersecurity Report). A pesquisa Cisco CISO Survey 2019 também revela que 79% dos CISOs entrevistados disseram que é um pouco ou muito desafiador orquestrar alertas de produtos de múltiplos fornecedores.

Todo esse esforço tira o foco da equipe de outras atividades estratégicas. Boa parte do tempo é utilizada para conseguir monitorar as diferentes soluções, cruzar e analisar as informações passadas por elas, tomar as decisões necessárias e partir para a ação. Mesmo assim, não é o suficiente. Os prazos de detecção e resposta se tornam mais longos e muitos dos problemas nem ao menos são solucionados. O estudo Cisco 2019 Security Capabilities Benchmark Study mostra que 51% dos alertas de segurança não são investigados, e 43% dos alertas legítimos não são resolvidos.

A segurança não deveria ser um empecilho para o crescimento da empresa e muito menos para o trabalho dos profissionais de TI. Com uma boa arquitetura de segurança, as equipes deixam de gastar grande parte do seu tempo apagando incêndios para se concentrar em atividades mais estratégicas e integradas com as necessidades de outras áreas da empresa, contribuindo incisivamente para o desenvolvimento do negócio.

4- Inteligência para um cenário de ameaças dinâmico

A cada dia, 5,1 milhões de registros de dados são perdidos ou roubados (saiba mais em nosso infográfico). Se falta tempo para conseguir dar conta de lidar com tantas soluções de diferentes fornecedores, que dirá se atualizar sobre as novas ameaças que surgem a cada dia?

Infográfico gratuito a verdade sobre brechas de segurança

A escolha do fornecedor faz toda a diferença nesta questão. Você pode ter uma visão fragmentada e incompleta do cenário de ameaças em que sua empresa está inserida ao contratar uma variedade de fornecedores. Ou pode optar por uma empresa referência no mercado para não apenas oferecer uma solução all in one abrangente, como também ter a expertise global necessária para conhecer e se antever aos ataques e malwares.

No caso da Cisco, os clientes contam com o Cisco Talos, uma equipe de inteligência formada por pesquisadores, analistas e engenheiros que coletam informações sobre novas ameaças 24h por dia. É o maior serviço não governamental de inteligência em ameaças do mundo, detectando e contendo mais de 20 bilhões de ameaças por dia. Uma vez detectada uma ameaça, o Cisco Talos automaticamente atualiza todos os produtos da Cisco para que os clientes possam se prevenir.

5- Antecipar-se às ameaças e acelerar sua detecção e resolução

Considerando os pontos anteriores, o cenário ideal para uma arquitetura de segurança eficiente seria ter uma solução única, integrada e eficiente, contar com a inteligência em ameaças de uma empresa referência no mercado e otimizar o tempo da equipe de TI para uma tomada de decisões mais estratégica. Reunindo estes fatores, o quinto motivo se torna autoexplicativo: ao invés de um trabalho mais reativo, passa a ser possível antecipar-se às ameaças e acelerar os prazos para detecção e resolução.

Não é preciso multiplicar a sua equipe para alcançar estes resultados. Basta investir em uma solução que reduza a complexidade de gerenciamento, facilite a visibilidade e a resposta às informações e aumente a eficiência não só da estratégia de segurança como do trabalho dos profissionais de TI. Fortalecer a defesa contra ameaças e brechas de segurança significa maior confiabilidade por parte dos clientes e mais liberdade para que a empresa alcance todo o seu potencial de crescimento.

Uma solução adequada às necessidades da sua empresa

Cada empresa tem sua própria estrutura em termos financeiros, de equipe e de tecnologia. Por isso, é preciso buscar soluções que se adequem à realidade de cada uma. A Logicalis possui a expertise necessária para não apenas fornecer as soluções da Cisco como também oferecer uma consultoria para sua implementação de maneira personalizada. Fale com um de nossos especialistas para saber como garantir a segurança de sua organização de forma simples, eficiente e estratégica para toda a empresa.

Ficou alguma dúvida? Entre em contato que nossa equipe responde.

 

Tags: Infraestrutura, Gestão

Comentários

Deixe seu comentário ou dúvida abaixo, lembrando que os comentários são de responsabilidade do autor e não expressam a opinião desta editoria. A Logicalis, editora do blog Digitizeme, reserva-se o direito de excluir mensagens que sejam consideradas ofensivas ou desrespeitem a legislação civil brasileira.