<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1750190188405548&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

WAN Gerenciada: uma solução para obter o melhor benefício dos recursos de conectividade

Postado em 11 de Julho de 2017
A adoção de novas tecnologias pelas corporações vem, anualmente, aumentando a necessidade de banda em links WAN.

Em um passado recente, conexões WAN eram utilizadas para interconectar localidades remotas ao data center, permitindo aos usuários com dispositivos corporativos acessar às aplicações corporativas e a internet. Porém, a necessidade constante de aumento de banda da WAN atrelada aos altos custos dessas conexões vem forçando as corporações a repensarem suas arquiteturas e o uso desse recurso. 

A primeira grande mudança foi no padrão de consumo de tráfego nas corporações: a adoção de aplicações de VoIP (voice over IP), videoconferência e telepresença tornaram-se comuns e, apesar de agilizarem o desenvolvimento de negócios e reduzirem custos, aumentaram a demanda por banda nos links WAN. Além disso, a manutenção da arquitetura de internet centralizada no data center juntamente com a adoção de novas tecnologias no ambiente corporativo aumenta ainda mais a pressão por banda e velocidade no acesso WAN. Afinal, os usuários esperam acessar as aplicações no ambiente corporativo com a mesma experiência que possuem, por exemplo, em suas residências, isto é, na “velocidade e agilidade da nuvem”.

 

embarque na transformação digital #passaportesdwan acesse o infográfico

 

Por fim, políticas de BYOD e a permissão de acesso a visitantes nas redes wi-fi corporativas também vêm causando impactos. Os usuários estão cada vez mais conectados, utilizando múltiplos dispositivos simultaneamente (celulares, tablets, relógios inteligentes, entre outros), com dezenas de aplicações que geram um grande volume de tráfego na WAN para acesso à saída de internet centralizada no data center da corporação. Volume esse que tende a aumentar com a evolução de Internet das Coisas (IoT).

 

Mas, se de um lado a demanda por banda WAN só aumenta, o mesmo não acontece com o budget de TI que tem sido constante ao longo dos anos e, em muitos casos, diminuído. Além disso, a falta de visibilidade do tráfego tem sido apontada como um dos grandes desafios dos CIOs para a otimização do uso da WAN.

 

A boa notícia é que já existem tecnologias capazes de resolver essas questões. Com funcionalidades de segurança, visibilidade e roteamento inteligente baseado em priorização de aplicações, essas tecnologias permitem otimizar o uso da WAN corporativa. As funcionalidades de segurança e roteamento inteligente permitem que o tráfego seja balanceado entre os links existentes direcionando e priorizando as aplicações de acordo com a necessidade de negócio, além de garantir a completa utilização dos recursos disponíveis. As funcionalidades permitem ainda que gerentes de TI e CIOs tenham visibilidade da utilização da WAN por aplicações e por usuários, possibilitando a identificação dos maiores consumidores da WAN e, caso necessário, adotem novas políticas para o correto encaminhamento do tráfego entre os links disponíveis. 

 

Com esse tipo de solução, os recursos WAN das corporações podem ser usados com segurança e de forma mais inteligente, atendendo, assim, as maiores necessidades atuais relacionadas a WAN: aumento de capacidade e redução de custos.

 

Outra alternativa para garantir a otimização dos recursos de WAN é a contratação de um parceiro para realizar o seu gerenciamento, bem como o monitoramento proativo da rede WAN por especialistas, garantindo não apenas o correto funcionamento da solução como também uma análise periódica da utilização da WAN que resultará em recomendações de melhorias baseada nos relatórios de performance.

 

Tags: Infraestrutura, sd-wan

Comentários

Deixe seu comentário ou dúvida abaixo, lembrando que os comentários são de responsabilidade do autor e não expressam a opinião desta editoria. A Logicalis, editora do blog Digitizeme, reserva-se o direito de excluir mensagens que sejam consideradas ofensivas ou desrespeitem a legislação civil brasileira.